Textos

Da simpatia policial

Rude-Coppers-by-Banksy

Rude Coppers (Banksy)

[8 de Março, 2015, 21h, Aeroporto de Lisboa]

Um gesto rápido com o dedo, ordenando que se baixasse o vidro.
Sem sequer o vislumbre de um minimamente cordial “boa noite”, o agente por detrás do volante dispara:

– O senhor não tinha já sido avisado lá em cima?
– Não. – o carro parara havia poucos segundos.
– Bom, se não foi, é avisado agora aqui. Da próxima vez são 30 euros. Toca a andar.

A razão de quem serve não deveria, ainda assim e num Estado de Direito, turbar à autoridade a noção de que, precisamente, está ao serviço de quem na rua encontra. Dir-se-ia que o respeito pela autoridade deveria ser gémeo do respeito pelo cidadão.

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard