Textos

Defender um ideal, salvar um homem

Hastear da última bandeira após conclusão da limpeza em Chrnobyl. Igor Kostin/Corbis, Outubro 1986.

Hastear da última bandeira após conclusão da limpeza em Chrnobyl. Igor Kostin/Corbis, Outubro 1986.

Pensando em Luaty Beirão, preso político em Angola e em risco de vida ao lutar pela liberdade (pela sua, pela dos outros 14 com ele detidos, e pela de expressão), dei por mim a pensar no homem a quem, no final de Abril de 1986, quatro dias apenas após o acidente nuclear no reactor 4, mandaram subir os 78 metros da chaminé principal para lá colocar a bandeira vermelha da União, como símbolo de um falso controlo da situação, do poderio e organização do Estado Soviético. Viria a morrer horas mais tarde.

Um mês depois, a radiação tinha já comido por completo a bandeira, e um novo homem foi enviado. Um mês depois, mais um. E mais um… Ao fim de alguns dias, um deles estava paralisado, e todos morreriam inevitavelmente, envenenados pela radiação, dentro em breve.

Morrer por um símbolo é evidentemente possível. Morrer por um ideal, fatal realidade tantas vezes repetida. Os símbolos podem sempre sobreviver e os Homens lutar mais uma vez, mas importa que não os enviemos uns atrás dos outros, pois que nenhum ganho daí se obtém. Assim como aos de Chernobyl, acabaríamos por lhes esquecer os nomes, e ficar-nos-iam na consciência magoada. Os ideais ficam depois de nós, mas não são nada sem os Homens. Mais importante do que morrer por um ideal é, afinal, viver por ele, e a vida de Luaty Beirão, neste momento, pode depender um pouco de cada um de nós.

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s