Textos

A espera

waterfall-faucet
O tempo cura praticamente tudo, menos a espera, menos o tempo. Tempo contra tempo, contratempo, o que fica e o que falta.

A espera é a porção que permanece, uma sucessão ininterrupta de instantes interrompidos, entrave e enclave nos subúrbios do relógio, bloco rochoso sufocando a garganta que de outro modo seria cascata correndo. E lá em cima, no topo da falésia, a água não pode senão avolumar-se, agigantar-se na sede de se fazer mergulho, e de mergulhar mesmo, mais tarde ou mais cedo. Talvez a espera seja também promessa. É preciso que seja.

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s