Textos

Os blogs têm sete vidas

Não há motivos sólidos para que este blog se tenha tornado num desses vazios oblíquos da internet, lugar de ninguém onde os textos, sozinhos e não visitados, vão amargando à força da solidão que os impede de se lerem a si mesmos, que nisso a literatura vale-se de pouco.Sobretudo porque era objectivo deste blog ser um local para textos aquém-livros, onde pudesse ir expondo o que me preenche as páginas dos cadernos mais amiúde. De ora em diante, assim se tentará, porque, com tudo o que de imbecil isso talvez tenha, desgosta-me ouvir o vento assobiar por entre as janelas abertas destas páginas, e ver a humidade ir ganhando espaço às letras afixadas nas paredes.

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s