Ficções, Pensamentos

«Marquês Falls»

Na estação de Metro do Marquês de Pombal, em hora de ponta, a escada que leva da plataforma ao átrio é como uma cascata ao contrário.

Eu, que espero sempre cá em baixo pela passagem da sétima onda para depois atravessar a vau, hei-de um dia ser punido por me armar em esperto e em diferente. Imagino frequentemente que basta que uma daquelas gotas de água tropece para, qual pino de bowling com um achaque, arrastar todas as outras consigo e fazer mudar o sentido à cascata, transformando-a em maremoto, algo que não me agrada, a mim que espero em baixo e que sigo bem engomado para o trabalho, onde dão preferência a que chegue enxuto.

 

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s