Desporto, Pensamentos

Demagogia

É capaz de ser uma coisa bem portuguesa, essa de deixar que a tristeza perante a situação sócio-económica do país torne tudo horrível aos nossos olhos, e que faça tudo merecer a nossa condenação. A Selecção nacional de futebol tem tido o azar de estar sob os holofotes durante mais um verão da nossa crise.

Revoltam-se as gentes se os jogadores da selecção têm carros caros, como se a escolha mais provinciana por carroças e juntas de bois adiantasse alguma coisa; revoltam-se as gentes com os gastos da selecção no hotel e centro de treinos no Euro 2012, ignorando que os gastos são totalmente suportados pela Federação Portuguesa de Futebol com a verba recebida da UEFA (só a participação na fase final do Euro 2012 garante já à FPF um encaixe de 8 milhões de euros) — se isso é racional ou se a gestão de custos é boa, isso é questão bem diferente –; revoltam-se as gentes, enfim, com tudo o que é fácil de atacar, como o dinheiro dos outros quando estes o têm a mais.

É isto a demagogia, que tantas vezes identificamos nos políticos mas poucas vezes vemos em nós.

Se calhar também somos bons nisso de trocar as voltas às coisas, como o indivíduo que teve a infeliz ideia de pendurar isto à janela. O desemprego é obviamente um grave mal, sobretudo potenciado pela epidemia em que se tornou hoje, em Portugal. Ele não deve, porém, perder-se no ruído estulto que não lhe traz retorno algum.

 

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

3 thoughts on “Demagogia

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s