Pensamentos, Política

Recapitalizar a palavra

O problema da política é o descapitalizar da palavra.

Há uma razão para que o dicionário conte com milhares de entradas, assim como há uma razão para que haja contratos feitos sobre a honra do nome e do que é dito. As palavras têm valor; diferentes valores, mas sobre todos, o valor do seu significado, a importância de significarem isto e não aquilo. E é isso que a política combate.

A política despe a palavra e prostitui-a. Vendendo-a, sacrificando-a a uma troca de poder – da palavra para quem a toma −, torna-a puro artifício, fantasia a seu serviço, disfarce sem valor, circulando entre a mentira e a verdade.

O que mata a comunicação, e, bem assim, a política, é a transformação da palavra em mera ferramenta. Como dizia Ani DiFranco: «Toda a ferramenta é uma arma, se empunhada adequadamente.»

Hoje, dia 25 de Abril, convém lembrar que a revolução foi feita sem disparar armas. Que a política deixe de fazê-lo também.

 

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s