Pessoas, Política

O Governo muda os Homens

Ontem, a RTP recuperava declarações de 2009 e de 2010, em que Passos Coelho e Paulo Portas protagonizavam críticas ao governo de Sócrates pela inacção face ao constante aumento dos preços dos combustíveis. Diziam-se indignados com os preços praticados, e queixavam-se da carga fiscal imposta pelo Estado português, que fazia encarecer os combustíveis, e Paulo Portas levou mesmo o teatrinho até um posto de abastecimento de Badajoz – já aí se notava a sua vocação para os Negócios Estrangeiros – para assinalar a diferença de preços. Invertidos os papéis, Paulo Portas não faz declarações sobre o assunto – agora que passa mais tempo no estrangeiro, abastece porventura mais barato −, e Passos Coelho mudou de discurso: diz agora que o assunto «não depende da intervenção do Governo.»

O Governo muda os Homens.

Durante o Governo de Sócrates, o PSD apontava qualquer contradição entre ministros como um sinal de confusão e fraqueza. Esse mesmo PSD, no Governo, enfrenta-as agora: primeiro com as idas e as vindas dos 13º e 14º meses, agora com o regresso de Portugal aos famosos “mercados”: o que Relvas assegura, Passos Coelho duvida, e tudo no mesmo dia.

É por tudo isto que os políticos tendem a parecer-nos todos iguais, e é isso que é perigoso. Um dia, haverá um que não o é, e isso, como toda a mudança, pode tomar dois sentidos distintos.

 

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s