Pensamentos, Pessoas

O Estado (das coisas)

Ao que parece, e como se pode testemunhar neste vídeo, um grupo de empregadas domésticas decidiu juntar-se no Chiado para pintar um cartaz, sem que houvesse qualquer intenção de provocar uma manifestação. A polícia chegou e perguntou se tinham autorização do Governo Civil para ali estarem – sabemos como a legislação para o uso do espaço público em Lisboa é ridícula, havendo até fotógrafos que já foram multados por nalguma rua terem montado o seu tripé -, mas, não contente com isso, a autoridade identificou-as e informou-as de que serão prontamente intimadas a comparecer em tribunal.

Faz-me isto lembrar tempos que nem sequer vivi. Tempos em que mais de três pessoas juntas eram consideradas uma manifestação, ou pior, um grupo em conspiração. Naturalmente, estas senhoras tiveram o azar de ser quatro. Um Estado que se sabe culpado é um Estado que teme tudo.

Hugo Picado de Almeida

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s