Cultura, Livros

Pela Cultura

Ontem, finalmente, uma boa notícia: o IVA não vai aumentar nos livros, mantendo-se nos 6%.

É um motivo de celebração para editores, livreiros, escritores e leitores. Poderemos continuar a devorar livros, que, mesmo que não se ingiram – prática que, aliás, não aconselho -, alimentam muito mais do que alguns poderiam julgar. Fica, ainda assim, uma questão: por que razão CDs musicais e filmes não pagam os mesmos 6%? E por que razão está previsto o aumento do IVA nos bilhetes de concertos e espectáculos? Estou para os livros como um hooligan para o futebol inglês, mas também sou pela democracia e por todas as formas de arte. E se tudo isso é Cultura, por que não a igualdade e a promoção no acesso?

Felizmente, há ainda quem faça pela Cultura, como alguns Teatros (o S.Luiz e o D.Maria II, por exemplo), a Gulbenkian e a Culturgest, que vêm desde há muito tempo a apresentar bons programas e, geralmente, a preços acessíveis. De salientar que os referidos teatros e a Culturgest, para quem possa não saber, fazem na grande maioria dos seus espectáculos um preço único para menores de 30 anos: 5€.

Ontem aproveitei, precisamente, para ir à Culturgest ver o Vijay Iyer Trio, magnífico grupo de jazz; sem dúvida, foi um dos melhores concertos do género que já vi. Deixo-vos aqui um link para Historicity, primeira música do álbum homónimo, de 2009.

Hugo Picado de Almeida.

Anúncios
Standard

Escrever um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s